Frente pela Soberania

Análises Políticas, Econômicas e Sociais

Aa aA

Economia para Indignados

Foto

Economia para Indignados

O dólar e os desequilíbrios globais

Luiz Gonzaga Belluzzo, economista e professor, SP

25/01/2018

No início dos anos 1980, com a vitória da Reganomics, as análises convencionais sobre a trajetória da economia americana concentraram suas preocupações na ampliação dos déficits gêmeos — fiscal e em conta corrente. O economista Stephen Marris, do Instituto de Economia Internacional publicou, então, o livro sobre os déficits gêmeos e o inevitável colapso do dólar, o hard landing, tese que angariou grande popularidade no mundo acadêmico.

Mas os acordos do Plaza em 1985 e do Louvre em 1987 (o primeiro articulou a desvalorização ordenada da moeda americana e o segundo procurou conter os “excessos” dos vendidos em dólar e estabilizar as taxas de câmbio) mostraram que o raio de manobra da potência dominante e sua capacidade de "coordenar os mercados" e submeter os aliados do G-7 eram bem maiores do que poderia suspeitar nossa vã economia.

O crash da bolsa de Nova York em outubro de 1987 e a pronta recuperação dos mercados amparada na rápida reação da política monetária do Federal Reserve, ao mesmo tempo em que chamavam a atenção para os riscos implícitos na globalização, sob o comando do dólar e da finança "desregulamentada", também sublinharam o aprofundamento da assimetria de poder entre as economias centrais.

Download deste Artigo

Endereço desta página:
http://www.frentepelasoberania.com.br/economia-para-indignados/o-dolar-e-os-desequilibrios-globais/

Compartilhar
Leia também:
×